Branqueamento Dentário

Branqueamento Dentário

Já alguma vez pensou em fazer um branqueamento dentário?

Para realizar o Branqueamento dentário é importante uma avaliação clinica pelo médico dentista ou higienista oral, no sentido de assegurar o bom estado de saúde oral para a realização do tratamento.

A banalização do branqueamento dentário representa um risco porque em situações que não sejam as indicadas e realizadas por outro profissionais, podem ser utilizados produtos que não sejam cientificamente aprovados e poderão provocar danos para a saúde.

Consulta Prévia

A realização de um check-up oral é fundamental para que tudo corra bem.

Por vezes, muitas pessoas apresentam os dentes brancos, mas na sua superfície existe uma grande presença de pigmentos, que dão a sensação de dentes escuros e manchados. Nestes casos, a realização de uma profilaxia (destartarização) pode ser suficiente para alcançar os resultados esperados.

Na presença de lesões cariosas, gengivas inflamadas, o branqueamento deve ser realizado após o tratamento destes problemas.

Nas situações, em que o dente se encontra desvitalizado e mais escuro que os outros dentes, realiza-se um branqueamento interno.

Quando um paciente apresenta coroas, facetas ou restaurações nos dentes anteriores têm de ter especial cuidado, estes não vão branquear. Muitas vezes é necessário a substituição destes tratamentos.

Tipos de Branqueamento

Existem dois tipos de branqueamento: ambulatório e em consultório.

No branqueamento em ambulatório, realiza-se em casa. Consiste na confecção de uma moldeira e a aplicação de um gel durante a noite. Estes devem ser adquiridos em consultório. O tempo recomendado depende de fabricante para fabricante.

No branqueamento em consultório, realiza-se em consultório, onde é aplicado uma luz que vai ativar o produto branqueador. O tempo recomendado depende de fabricante para fabricante.

Contraindicações

Mulheres grávidas e em fase de amamentação; menores de 18 anos; pessoas com sensibilidade dentária muito acentuada; lesões de cárie;

Efeitos Secundários

O principal efeito secundário do branqueamento é A ocorrência de sensibilidade dentária durante e após o tratamento a alimentos frios e ácidos.

O grau de sensibilidade varia de pessoa para pessoa.

No sentido de atenuar a sensibilidade recomenda-se a utilização de dentífricos direcionados para a sensibilidade.

Cuidados a ter antes da Realização do Branqueamento

Uma correcta higiene dentária é fundamental. Deve ser realizada uma limpeza aos dentes, para que seja removida placa bacteriana, pigmentos e tártaro. São de evitar alimentos que apresentem uma elevada concentração de pigmentos (vinho, café, …) e evitar fumar.

Resultados

verifica-se uma alteração na coloração do dente para mais branco. no entanto o grau de branqueamento vai depender de pessoa para pessoa e do tipo de branqueamento escolhido.

No caso do branqueamento realizado em consultório, verifica-se no próprio dia da realização os resultados.

No caso do branqueamento em ambulatório, o branqueamento é gradual.

Durabilidade do Tratamento

A duração do efeito dentes branco varia. Depende da higiene oral e de factores como hábitos alimentares, consumo de bebidas com pigmentos (café, vinho e muitos outros).

Há situações em que o dente mantem o padrão de cor desejado durante muitos anos e há outros em que, anualmente, há a necessidade de um reforço.

A orientação do médico dentista é fundamental para determinar a necessidade de novo tratamento branqueador.