Endodontia

O que é?

O tratamento endodôntico, mais frequentemente conhecido por “desvitalização”, é um procedimento eficaz na resolução de dor de origem dentária, permitindo muitas vezes salvar o dente.

É realizado em dentes com inflamação ou infeção na polpa, a camada mais interna do dente, e que lhe dá todas as sensações. Este órgão contém vasos sanguíneos e nervos que ajudam no crescimento das raízes do dente durante o seu desenvolvimento. Apesar de importante, um dente consegue sobreviver sem a sua polpa porque continua a ser nutrido pelos tecidos à sua volta.

O que pode afetar a polpa dentária?

A polpa pode ficar inflamada e infetada devido a lesões de cárie extensas, restaurações de vastas dimensões, fraturas dentárias ou trauma no dente.

Como é feito?

O tratamento endodôntico é um procedimento indolor e bastante eficaz na remoção de produtos de infeção do interior do dente. Normalmente, o seu Médico Dentista pode necessitar de algumas sessões de tratamento de forma a garantir um tratamento bem–sucedido. Inicialmente, é necessária a realização de uma radiografia de forma a perceber como se encontram as raízes do dente e também o osso envolvente. Após este passo, a polpa afetada é cuidadosamente removida do interior das raízes, sendo o interior do dente limpo e desinfetado. De seguida, os canais do dente são selados de forma a evitar nova contaminação e o dente é recuperado com uma restauração ou coroa. Está assim apto para voltar a funcionar como qualquer outro dente.

Realizar um tratamento endodôntico é desagradável?

De facto, a maioria dos pacientes afirma que o tratamento não é mais desconfortável do que uma simples restauração. Frequentemente, o seu Médico Dentista pode necessitar de anestesiar a zona para evitar qualquer incómodo durante o tratamento.

O que posso esperar após a finalização do tratamento?

Após a visita ao consultório dentário, o paciente pode retomar a sua vida normal. Salvar o dente com o tratamento endodôntico tem várias vantagens desde uma mastigação eficiente à manutenção da sensibilidade e aspeto originais do dente. Permite ao paciente manter o seu sorriso natural e continuar a comer todos os alimentos de que gosta.

Dr. Daniel Pedro