COVID – 19 | Será que preciso de uma consulta de urgência? – Guia Prático

A pandemia pela qual estamos a passar veio inevitavelmente alterar o paradigma da Medicina Dentária e a forma como o vamos atender, mas nunca deixando de ser ouvido, esclarecido e em último caso se assim se justificar, nunca deixando de ser observado e tratado. Desde o dia 16 de Março de 2020 que as clínicas viram a sua actividade de Medicina Dentária suspensa com exceção de situações comprovadamente urgentes e inadiáveis.

O que muda daqui para a frente? O que é que isto significa?

Ora, a atividade de medicina dentária implica uma determinada aglomeração de pessoas: as que se deslocam para ser atendidas na clínica e as que trabalham na clínica.

Desta forma, o primeiro passo que deve fazer para se proteger a si, aos seus e a qualquer pessoa com a qual se cruze, é não se deslocar à clínica. Em caso de dúvida ou de surgimento de alguma dor  deve entrar em contacto com a clínica por telefone mediante os números disponibilizados pela OP Oral Project para não ser um possível intermediário da cadeia de transmissão. Não se dirija também às urgências hospitalares.Aquando a realização do telefonema passará obrigatoriamente por uma triagem telefónica.

Avaliaremos, caso a caso, a forma mais segura de o ajudar, surgindo três hipóteses de procedimento:

– No caso de ter uma consulta agendada para tratamento sem carácter urgente, ou, se está perante, por exemplo, uma restauração fraturada mas sem dor associada ou que não implique a sua função mastigatória, a sua consulta será reagendada ou suspensa.

– Em casos específicos de dor e abcesso faremos o acompanhamento e encaminhamento  da sua situação clínica podendo ser, na maioria dos casos, resolvida com medicação prescrita eletronicamente.

– No caso de se verificar que padece de uma situação comprovadamente urgente e inadiável será agendada a hora em que terá a consulta de urgência, nunca ficando por ser atendido, e quando o for, será com todos os equipamentos de proteção indicados, para a segurança de todos nós.

Havendo necessidade de observação e/ou intervenção, tente tanto quanto possível não levar acompanhante e tanto quanto possível eliminar objetos desnecessários. Chegue à clínica pouco antes da hora da sua consulta, de forma a que consiga deixar os seus pertences na sala de espera, lavar as mãos antes de entrar, sem que com isto permaneça muito tempo na mesma e evitando que toque nos objetos e superfícies que o rodeiam. Mantenha a distância de segurança e as medidas de etiqueta respiratória e comportamental com os funcionários que encontrar na clínica. Se houver necessidade de acompanhante este permanecerá na sala de espera. Pedimos também que realize o pagamento através de cartão multibanco mediante o sistema contactless.

Após consulta, lave novamente as mãos e após recolher os seus pertences, idealmente, desloque-se diretamente para casa, sem tocar nas portas ou superfícies, como o balcão da receção.

Desta forma, estaremos a salvaguardar a saúde de todos nós. Por favor, mantenha-se em casa calmo, esperançoso e em segurança e não se esqueça que estaremos à distância de um telefonema.

Texto escrito por: Dra. Carolina Gonçalves