Mau hálito

O mau hálito, ou halitose, é um problema que pode ter várias origens. Pode ser causado por algum fator da nossa boca, ou por algum problema em outras regiões do corpo. Também pode ser fisiológico ou ser apenas psicológico.

Na halitose com origem psicológica, a pessoa não apresenta realmente mau hálito, mas acredita e comporta-se como se apresentasse, o que influencia as suas relações interpessoais. O tratamento consiste em psicoterapia.

A halitose fisiológica, ou normal, ocorre em períodos específicos, como quando estamos muito tempo sem comer e/ou beber (halitose provocada pela fome), quando acabamos de acordar (halitose matinal), ou em períodos de alterações hormonais como na menstruação, gravidez e menopausa. Não requer tratamento, por se tratar de uma situação normal.

Quanto aos fatores da nossa boca que podem causar halitose, estes podem ser doenças, como a cárie dentária, a doença periodontal ou a candidíase oral; ou podem ser falhas na higiene oral, nomeadamente na higienização da parte superior da língua, onde ocorre uma acumulação de bactérias que provocam o mau hálito. O tratamento consiste em eliminar o fator que causa o mau hálito, seja realizando a correta escovagem ou raspagem da língua ou tratando as doenças que o causam. Podem ser realizados bochechos com soluções específicas para auxiliar na resolução do problema.

Existem, também, doenças em outras regiões do corpo que podem provocar halitose, como a sinusite, amigdalite, diabetes, cirrose hepática ou problemas no trato gastro-intestinal. O tratamento passa por identificar a doença, obter tratamento para a mesma e coadjuvar esse tratamento a bochechos com soluções específicas, recomendadas pelo Médico Dentista.

O consumo de álcool, café ou os hábitos tabágicos também podem estar na origem da halitose, pelo são comportamentos que devem ser evitados.

Texto escrito por: Dra. Carla Lourenço